Artigo da Revista Clínica Veterinária fala sobre a marcação de orelha para identificar gatos de colônias

Com o propósito de desmistificar o assunto, as médicas veterinárias Rita de Cassia Maria Garcia e Carolina Trochmann Cordeiro, ligadas à Universidade Federal do Paraná (UFPR), e a Gerente de Programas Veterinários da World Animal Protection (WAP) no Brasil, Rosângela Ribeiro, se juntaram para escrever e publicar o artigo intitulado Corte de orelha para identificação de gatos de vida livre: mutilação ou procedimento necessário?

O texto enxuto e muito rico em explicações e detalhes cumpre seu propósito de esclarecer para a classe veterinária e para a população em geral o que é e por que se aplica a marcação de orelha em gatos de colônias que passam por processo de Captura, Esterilização e Devolução (CED).

“O controle humanitário e sustentável das populações de gatos errantes ainda é um assunto novo em muitas partes do Brasil e do mundo, mas pouco a pouco as publicações em revistas, a produção de guias e as apresentações em congressos vão trazendo informações técnicas confiáveis e padronizando os métodos, ajudando assim aqueles que estão começando neste assunto”, diz a gerente da WAP, que também é médica veterinária formada pela Universidade de São Paulo (USP).

O artigo pode ser lido aqui

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *